Como o aquecimento global pode se tornar um problema no Brasil

Segundo um estudo recente realizado por pesquisadores da Universidade de Princeton, caso o aquecimento global continue a aquecer nosso planeta em níveis considerados altos, como em 1,5º (o que pode parecer pouco, mas que já é preocupante), viver nas regiões tropicais brasileiras poderá ser algo bastante complicado.



Chegou-se a esta conclusão com base nos estudos acerca de uma medida chamada 'temperatura de bulbo úmido', a qual é definida como a temperatura que se sente quando a pele está úmida e exposta à movimentação do ar. Ou seja, a nossa sensação de temperatura corpórea também tem relação com a umidade do ambiente à nossa volta.

De acordo com profissionais na área, uma temperatura de bulbo úmido igual a 35ºC seria insuportável para qualquer pessoa ao ar livre, pois o corpo de qualquer um que estivesse submetido a tal condição não conseguiria realizar uma transpiração cutânea eficiente, o que dificultaria o processo de resfriamento corpóreo, podendo levar a aumentos sérios de temperatura nos indivíduos.

Isso evidencia o quão sério é o Brasil cumprir com suas metas para tentar frear o avanço do aquecimento global estabelecidas no Acordo de Paris, o qual visa a impedir justamente que a temperatura global cresça mais do que 1,5ºC. Caso contrário, se você acha que andar em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro em dias quentes de verão é algo quase insuportável, a situação será bem pior.


Cidade de São Paulo e do Rio de Janeiro em dias de 'calor', respectivamente.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo